Bette Davis

Ruth Elizabeth Davis (Lowell, 5 de abril de 1908 — Neuilly-sur-Seine, 6 de outubro de 1989), foi uma atriz estadunidense de cinema, televisão e teatro.

Conhecida por sua vontade de interpretar personagens antipáticas, ela era venerada por suas atuações numa variada gama de gêneros cinematográficos; de melodramas policiais, filmes de época e comédias, embora seus maiores sucessos tenham sido romances dramáticos.

Após trabalhar em peças na Broadway, Davis mudou-se para Hollywood em 1930, onde obteve pouco êxito com papéis em produções da Universal Studios. Foi contratada pela Warner Bros. em 1932, estabelecendo uma bem-sucedida carreira através de várias atuações aclamadas pela crítica.

No início em Hollywood, acompanhada pela mãe, Davis viajou de trem para Hollywood, chegando dia 13 de dezembro de 1930. Os executivos da Universal não se impressionaram com a jovem, mas ofereceram-lhe um curto contrato. Em The Bad Sister (1931), Davis fez sua primeira aparição nos cinemas, em um papel menor. O filme, uma produção de baixo orçamento, é hoje lembrado por marcar as estreias de Davis e outro ator que também se tornaria um mito, Humphrey Bogart. No mesmo ano, Davis apareceu em Seed.

A Universal renovou o contrato de Davis, dando-lhe um pequeno papel no bem recebido Waterloo Bridge. Davis foi então emprestada para outros estúdios, onde apareceu nas produções Way Back Home (1931), The Menace e Hell´s House (ambos em 1932). Após nove meses e nenhum filme de sucesso, a Universal resolveu não renovar o contrato da atriz.

Decidida a deixar Hollywood e voltar para o teatro, Davis foi surpreendida por um telefonema do ator George Arliss, seu antigo professor de interpretação. O veterano profissional precisava de uma jovem atriz para seu novo filme, The Man Who Played God (1932), e convenceu os executivos da Warner Bros. a contratá-la. Pelo resto de sua vida, Davis creditou Arliss como o responsável por sua segunda chance em Hollywood.

Além de um contrato de cinco anos com a Warner Bros., o ano de 1932 foi marcado pelo primeiro casamento de Bette Davis. Com seu antigo namorado "Ham" Nelson.

Após uma série de aparições em filmes pouco memoráveis, Davis convenceu os executivos da Warner Bros. a emprestá-la a um estúdio rival, o RKO Pictures, para a produção de Of Human Bondage (br:Escravos do Desejo), em 1934. O filme, uma adpatação do romance homônimo do britânico W. Somerset Maugham, estrelada por Leslie Howard, fez grande sucesso com a crítica. A revista Life escreveu que a Mildred Rogers de Davis talvez fosse "a melhor interpretação de uma atriz americana registrada em filme". Quando o trabalho não foi indicado ao Oscar, a atriz Norma Shearer iniciou uma campanha por sua nomeação. Pressionada, a academia alterou as regras para a votação do ano, permitindo que nomes não presentes nas cédulas recebessem votos. Ainda assim, o Oscar de melhor atriz de 1934 foi entregue a Claudette Colbert, por Aconteceu Naquela Noite.

No ano seguinte, finalmente reconhecendo o potencial de Davis, a Warner Bros. Deu-lhe o papel principal em Dangerous (br: Perigosa). Segundo o jornal The New York Times, Davis estaria se tornando uma das mais interessantes atrizes do cinema. Oficialmente candidata, foi premiada pela primeira vez com o Oscar.

Em 1936, Davis voltou a atuar ao lado de Leslie Howard e Humphrey Bogart em The Petrified Forest (br: A Floresta Petrificada). Apesar do sucesso do filme, Davis voltou a ser usada em produções que ela julgava medíocres, como Satan Met a Lady. Convencida de que sua carreira estava sendo prejudicada, Davis abandonou a Warner Bros. antes do término de seu contrato, planejando atuar em dois filmes na Inglaterra. O caso foi levado à corte judicial inglesa que decidiu que a atriz deveria honrar seu contrato com a empresa.

Ao contrário do que se poderia imaginar, a briga judicial terminou por beneficiar Davis, que passou a ser vista com mais respeito pelo presidente da Warner Bros., Jack Warner. Em 1937, Davis estrelou Marked Woman (br: Mulher Marcada) ao lado de Humphrey Bogart. A produção foi baseada no caso real de Charles "Lucky" Luciano, mafioso levado à justiça graças ao testemunho de um grupo de prostitutas. E rendeu a Davis novos elogios da crítica.

Em 1938, Bette Davis interpretou um dos papéis que mais marcariam sua carreira, Julie Marsden, em Jezebel (pt: Jezebel, a Insubmissa - br: Jezebel). Durante as filmagens, Davis iniciou um conturbado relacionamento com o diretor William Wyler. Posteriormente, ela admitiria que Wyler foi "o grande amor de minha vida". Pelo filme, Bette Davis recebeu seu segundo Oscar de melhor atriz.

Jezebel marca o início da fase de maior sucesso da carreira de Bette Davis. Ela passaria a figurar entre as dez estrelas mais bem pagas de Hollywood e seria indicada ao Oscar de melhor atriz por cinco anos consecutivos, um recorde nunca igualado. Em contraste ao sucesso profissional, seu casamento com Ham Nelson chegava ao fim. Em 1938, Nelson, munido de evidências de que Davis estaria tendo um caso com o excêntrico milionário Howard Hughes, pede o divórcio.

No ano seguinte, Davis estrelou quatro produções de grande sucesso. Por sua interpretação como a herdeira fadada à morte em Dark Victory (pt: Vitória Negra - br:Vitória Amarga), foi indicada pela terceira vez ao Oscar de melhor atriz. Davis mais tarde diria que este era seu filme favorito entre os que protagonizou. A atriz sentia-se particularmente orgulhosa por ter convencido Jack Warner, que não acreditava que uma história mórbida pudesse ter sucesso, a investir na produção. No meses seguintes, ela apareceu em The Old Maid (pt: A Ama Velha - br: Eu Soube Amar), Juarez e The Private Lives of Elizabeth and Essex (pt: Isabel de Inglaterra - br: Meu Reino por um Amor). Neste último, seu primeiro filme colorido, Davis interpretou pela primeira vez a Rainha Elizabeth I.

Ganhou uma reputação de perfeccionista muito combativa, sendo que embates com executivos dos estúdios, diretores de cinema e outras estrelas eram frequentemente noticiados pela mídia. Seu estilo franco, sua voz distinta e o cigarro sempre a mão contribuíram para a construção de uma imagem pública muito imitada e satirizada.

Davis co-fundou a Hollywood Canteen – iniciativa para angariar fundos para o Exército e entreter soldados estadunidenses durante a Segunda Guerra Mundial – e foi a primeira presidenta da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Ganhou o Oscar de Melhor Atriz duas vezes, foi a primeira pessoa a receber dez indicações da Academia nas categorias de atuação, além de ter sido a primeira mulher a receber um prêmio pelo conjunto da obra do American Film Institute.

Sua carreira passou por vários períodos sombrios, tendo ela mesma admitido que seu sucesso se deu muitas vezes às custas de seus relacionamentos pessoais.

Casada quatro vezes, tornou-se viúva uma vez e divorciada outras três, tendo criado seus filhos como mãe solteira. Seus últimos anos foram marcados por um longo período de doença mas ela continuou atuando até pouco antes de sua morte por câncer de mama, com mais de 100 papéis em filme, televisão e teatro em sua filmografia.

Em 1999, Davis foi a segunda colocada, atrás apenas de Katharine Hepburn, na lista do American Film Institute das maiores atrizes de todos os tempos.

Davis co-fundou a Hollywood Canteen – iniciativa para angariar fundos para o Exército e entreter soldados estadunidenses durante a Segunda Guerra Mundial – e foi a primeira presidenta da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Ganhou o Oscar de Melhor Atriz duas vezes, foi a primeira pessoa a receber dez indicações da Academia nas categorias de atuação, além de ter sido a primeira mulher a receber um prêmio pelo conjunto da obra do American Film Institute.

Sua carreira passou por vários períodos sombrios, tendo ela mesma admitido que seu sucesso se deu muitas vezes às custas de seus relacionamentos pessoais.

Casada quatro vezes, tornou-se viúva uma vez e divorciada outras três, tendo criado seus filhos como mãe solteira.

Seus últimos anos foram marcados por um longo período de doença mas ela continuou atuando até pouco antes de sua morte por câncer de mama, com mais de 100 papéis em filme, televisão e teatro em sua filmografia.

Em 1999, Davis foi a segunda colocada, atrás apenas de Katharine Hepburn, na lista do American Film Institute das maiores atrizes de todos os tempos.

Possui duas estrelas na Calçada da Fama, uma referente ao seu trabalho no cinema e outra referente ao seu trabalho na televisão. Elas estão localizadas em 6225 Hollywood Boulevard e 6233 Hollywood Boulevard.

Em uma entrevista de 1971 com Dick Cavett, ela relatou a experiência do começo em Hollywood com a seguinte observação: "Eu era a virgem mais modesta que já caminhou sobre a Terra. Eles me deitaram em um sofá, e eu ajudei no teste de quinze homens... Eles todos tiveram que deitar em cima de mim e me dar um beijo apaixonado. Oh, eu pensei que iria morrer. Só pensei que eu iria morrer."

Um segundo teste foi organizado para Davis, para o filme A House Divided, de 1931. Apressadamente vestida em um traje mal ajustado e com um decote baixo, ela foi rejeitada pelo diretor William Wyler, que comentou em voz alta para o grupo reunido, "O que vocês acham dessas damas que mostram seus peitos e pensam que podem conseguir emprego?"

Bette Davi tinha a pele bem clara, em função de um pequeno acidente na adolescência que queimou seu rosto.

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Oscar) (EUA)

Recebeu dez nomeações oficiais na categoria de Melhor Atriz e uma sem estar nos boletins de voto (as regras da Academia permitiam que tal acontecesse na altura). Até 2010, só duas atrizes tiveram tantas nomeações nessa categoria: Katharine Hepburn (12) e Meryl Streep (16, e mais três como atriz (coadjuvante/secundária)).
Os filmes por que foi nomeada são:
Oscar (Estados Unidos)

1934 - Of Human Bondage (br.: Servidão Humana ou Escravos do Desejo) - O nome de Bette foi inscrito directamente nos boletins de voto. Ficou em terceiro lugar, deixando uma das três nomeadas oficiais com menos votos.
1935 - Dangerous (br.: Perigosa) (venceu)
1938 - Jezebel (br.: Jezebel; pt.: Jezebel, a Insubmissa) (venceu)
1939 - Dark Victory (br.: Vitória Amarga; pt.: Vitória Negra)
1940 - The Letter (br.: A Carta)
1941 - The Little Foxes (br.: Pérfida; pt.: Raposa Matreira)
1942 - Now, Voyager (br.: A Estranha Passageira)
1944 - Mr. Skeffington (br.: Vaidosa)
1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva)
1952 - The Star (br.: Lágrimas Amargas)
1962 - What Ever Happened to Baby Jane? (br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?)
Bafta (Reino Unido)

1962 - What Ever Happened to Baby Jane? (br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?) - Melhor atriz não britânica
César (França)

1986 - Ganhou um Cesar honorário.
Festival de Cinema de Cannes (França)

1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz (venceu)
Festival de Cinema de Veneza (Itália)

1937 - Kid Galahad (br.: Talhado para Campeão) - Copa Volpi de melhor atriz (venceu)
Globo de Ouro (Estados Unidos)

1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz/ drama
1961 - A Pocketful of Miracles (br.: Dama por um Dia) - Melhor atriz/ musical ou comédia
1962 - What Ever Happened to Baby Jane? (br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?) - melhor atriz/ drama
1974 - Prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto da obra
Círculo de Críticos de Nova York (Estados Unidos)

1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz (venceu)

1931 - The Bad Sister (br: A Irmã Má)
1931 - Seed (1931) (br: Semente)
1931 - Waterloo Bridge (br: A ponte de Waterloo)
1931 - Way Back Home
1932 - The Menace
1932 - Hell´s House (br: A Casa Infernal)
1932 - The Man who Played God (br: O Homem Deus)
1932 - So Big! (br: No Palco da Vida)
1932 - The Rich Are Always With Us (br: Erros do Coração)
1932 - The Dark Horse
1932 - The Cabin in the Cotton (br: Escravos da Terra)
1932 - Three on a Match (br: Três Ainda é Bom)
1933 - 20.000 Years in Sing Sing (br: 20.000 Anos em Sing Sing)
1933 - Just Around the Corner
1933 - Parachute Jumper (br: Em Plenas Nuvens)
1933 - The Working Man (br:Negócio em Família)
1933 - Ex-Lady (br: Amante do Seu Marido)
1933 - Bureau of Missing Persons (br: Os Desaparecidos)
1933 - The Big Shakedown (br: Drogas Infernais)
1934 - Fashions of 1934 (br: Modas de 34)
1934 - Jimmy the Gent (br: Bancando o Cavalheiro)
1934 - Fog Over Frisco (br: Névoa de Mistério)
1934 - Of Human Bondage (1934) (br: Escravos do desejo)
1934 - Housewife (br: Dona-de-Casa)
1935 - Bordertown (br: A Barreira)
1935 - The Girl form Tenth Avenue (br: Quando o Amor Agarra)
1935 - Front Page Woman (br: Miss Repórter)
1935 - Special Agent (br:Nas Garras da Lei)
1935 - Dangerous (br: Perigosa)
1936 - The Petrified Forest (br: A floresta petricada)
1936 - The Golden Arrow (br:A Flecha de Arrow)
1936 - Satan Met a Lady
1937 - Kid Galahad (br: Talhado para campeão)
1937 - That Certain Woman (br: Cinzas do Passado)
1937 - Marked Woman (br: Mulher marcada)
1937 - It´s Love I´m After (br: Somos do Amor)
1938 - Jezebel (pt: Jezebel, a insubmissa – br: Jezebel)
1938 - The Sisters (br: As irmãs)
1939 - The Old Maid (pt: A ama velha – br: Eu soube amar)
1939 - Juarez (1939) (br:Juarez)
1939 - The Private Lives of Elizabeth and Essex (pt: Isabel de Inglaterra – br: Meu reino por um amor)
1939 - Dark Victory (pt: Vitória negra – br: Vitória amarga)
1940 - If I Forget You
1940 - All This, and Heaven Too (br: Tudo isso e o céu também)
1940 - The Letter (pt / br: A carta)
1941 - The Little Foxes (pt: A raposa matreira – br: Pérfida)
1941 - The Great Lie (br: A grande mentira)
1941 - The Bride Came C.O.D. (br: A Noiva Caiu do Céu)
1942 - The Man Who Came to Dinner (br: Satã Jantou Lá em Casa)
1942 - Now, Voyager (pt / br: Estranha passageira)
1942 - In This Our Life (br: Nascida para o mal)
1943 - Watch on the Rhine (br: Horas de Tormenta)
1943 - Old Acquaintance (br: Um velha amizade)
1944 - Mr. Skeffington (br: Vaidosa)
1944 - The Corn Is Green (br:O Coração Não Envelhece)
1946 - A Stolen Life (br:Uma Vida Roubada)
1946 - Deception (1946) (br:Que o Céu a Condene)
1948 - Winter Meeting (br:Encontro no Inverno)
1948 - June Bride (br:A Noiva da Primavera)
1949 - Beyond the Forest (br:A Filha de Satánas)
1950 - All About Eve (pt: Eva – br: A malvada)
1951 - Payment on Demand (br: Depois da Tormenta)
1951 - Another Man´s Poison (br: Mulher Maldita)
1952 - Phone Call from a Stranger (br: Telefonema de um estranho)
1952 - The Star (br: Lágrimas amargas)
1955 - The Virgin Queen (br: A Rainha Tirana)
1956 - The Catered Affair (br: A Festa de Casamento)
1956 - Storm Center (br: O Despertar das tormentas)
1959 - John Paul Jones (1959) (br: Ainda Não Comecei a Lutar)
1959 - The Scapegoat (br: O Estranho Caso do Conde)
1961 - Pocketful of Miracles (pt: Dama Por Um Dia)
1962 - What Ever Happened to Baby Jane? (pt: O que teria acontecido com Baby Jane? – br: O que terá acontecido a Baby Jane?)
1963 - La noia (br: Vidas Vazias)
1964 - Dead Ringer (br: Alguém Morreu em Meu Lugar)
1964 - Where Love Has Gone (br: Escândalos da Sociedade)
1964 - Hush…Hush, Sweet Charlotte (br: Com a Maldade na Alma)
1965 - The Nanny (1965) (br: Nas Garras do Ódio)
1968 - The Anniversary (br: O aniversário)
1970 - Connecting Rooms (br: Quartos Conjugados)
1971 - Bunny O´Hare (br: Bunnny O´Hare)
1972 - Madame Sin (br: A satânica Madame Sin)
1972 - Lo Scopone scientifico (br: Semeando a Ilusão)
1972 - The Judge and Jake Wyler (br: A Juíza) - Filme para a TV
1973 - Scream, Pretty Peggy - Filme para a TV
1974 - Hello Mother, Goodbye! - Filme para a TV
1976 - Burnt Offerings (1976) (br: A mansão macabra)
1978 - Return from Witch Mountain (br: Perigo no montanha enfeitiçada)
1978 - Death on the Nile (pt: Morte no Nilo – br: Morte sobre o Nilo)
1978 - The Children of Sanchez (br: Os Filhos de Sanchez)
1979 - Strangers: The Story of a Mother and Daughter (br: Difícil Reencontro) - Filme para a TV
1980 - White Mama (br: Mamãe Branca) - Filme para a TV
1980 - The Watcher in the Woods (br: Olhos na Floresta)
1980 - Skyward (br: Liberdade nos Céus)
1981 - Family Reunion (br: Quando Dezembro Chegar) - Filme para a TV
1982 - A Piano for Mrs. Cimino (br: No Compasso da Esperança) - Filme para a TV
1982 - Little Gloria… Happy at Last (br: Glória Feita de Ódio) - Filme para a TV - ONLINE
1983 - Hotel (1983) - Filme para a TV
1983 - Right of Way (br: Direito de Morrer) - Filme para a TV
1985 - Murder with Mirrors (br: Assassinato Pelo Espelho) - Filme para a TV
1986 - As Summers Die (br: Num Certo Verão) - Filme para a TV
1987 - The Whales of August (br: Baleias de agosto) - ONLINE
1989 - Wicked Stepmother (br: A madrasta)

Galeria

Pode fazer uma doação?

Ajude-nos a manter o site no ar! Clique aqui.