Myrna Loy

Myrna Adele Williams , conhecida como Myrna Loy (Radersburg, 2 de agosto de 1905 — Nova Iorque, 14 de dezembro de 1993) foi uma atriz americana.

Myrna Loy era filha de um fazendeiro e de uma dona-de-casa formada em música. Morou por um tempo no sul da Califórnia, devido a um problema de saúde, mas acabou voltando para o rancho do pai. Depois a mãe dela precisou de uma cirurgia, então as duas e mais o irmão mudaram-se para Ocean Park. Lá, Myrna começou a frequentar aulas de dança. Quando voltaram para casa, ela fez sua estreia no palco em um pequeno teatro, dançando.

Quando seu pai faleceu por causa da gripe espanhola, a família mudou-se para Los Angeles, onde ela continuou com as aulas de dança e aos 15 anos começou a aparecer em peças de teatro locais. Aos 18 anos teve que largar os estudos e começar a trabalhar para ajudar nas finanças da família.

Seu primeiro filme foi uma pequena parte da produção de O Preço da Beleza (1925). Mais tarde, ela apareceu no mesmo ano em A Mosca Negra (1925), juntamente com Joan Crawford. Ela era uma das poucas estrelas que começaram nos filmes mudos e fizeram uma boa transição para a era do som. Nos filmes mudos, Myrna apareceria como uma femme fatale exótica. Mais tarde, na era do som, ela se tornaria uma personalidade refinada, saudável, e de muita classe.

Incapacitada em conseguir um contrato com a MGM, ela continuou a representar pequenos papéis, nada que se pudesse realmente ser chamado de atuação. Em 1926, Myrna apareceu no filme da Warner Brothers chamado O Demônio Elegante (1925), onde, finalmente, conseguiu seu contrato. Sua primeira aparição como contratada foi em O Homem da Caverna (1926), onde ela interpretava uma empregada doméstica. Embora ela fosse estigmatizada outra vez como uma vamp, Myrna continuou a ter trabalho em pequenos papéis. Finalmente, em 1927, ela teve um bom papel em A Vingança (1927). Mas a excitação foi de curta duração, pois ela voltou para os pequenos papéis habituais depois. Myrna atuava em qualquer papel que lhe desse a exposição e mostrasse o talento que ela sentia ter e que estava sendo desperdiçado. Mas parecia que ela iria atuar como vamp uma vez após outra. Ela queria algo melhor. Finalmente o seu contrato com a Warner terminou e ela assinou com a MGM, onde teria 2 bons papéis. Um deles foi em O pugilista e a Favorita (1933), e o outro como em A Ceia dos Acusados (1934), com William Powell, onde interpretou a esposa do detetive Nick Charles, na série de filmes Thin Man, co-protagonizados por William Powell. Os dois se tornaram a dupla mais bem-sucedida do cinema, e atuaram juntos em 14 filmes.

A maioria concordou que a série Thin Man nunca teria tido sucesso sem Myrna. Sua percepção espirituosa em situações difíceis garantiu-lhe o sucesso. Depois de A Ceia dos Acusados (1934), Myrna iria aparecer em mais cinco filmes da série. Myrna foi um grande atrativo de bilheteria. Ela era popular o suficiente para que, em 1936, ela fosse nomeada Rainha dos Filmes e Clark Gable, o rei, em uma pesquisa nacional de cinéfilos. Sua popularidade estava em seu apogeu.

Durante a Segunda Guerra Mundial, deu um tempo na carreira para ajudar nos esforços de guerra para levantar fundos. Lutou tão ferozmente contra Adolf Hitler que seu nome chegou a aparecer em uma lista negra do ditador.

Em 1946 retornou ao cinema, onde fez o filme do qual mais se orgulhava, Os Melhores Anos de Nossas Vidas (1946). Ela continuou a fazer filmes ao longo dos anos 40 e 50, mas os papéis eram cada vez mais escassos. Em 1960, ela apareceu em A Teia de Renda Negra (1960) e em 1969, em Um Dia em Duas Vidas (1969). A década de 1970 atuou em filmes de TV, mas não em produções de cinema. Seu último filme foi em 1981 chamado Solstício de Verão (1981).

Loy foi casada quatro vezes, se divorciou de todos e não teve nenhum filho. Publicou uma autobiografia em 1987 chamada Myrna Loy: Being and Becoming.

Nunca foi indicada a um prêmio Oscar, mas em 1991 recebeu um prêmio Honorário, pelo conjunto de sua carreira. Ela não pode comparecer ao evento, mas fez um vídeo em casa para agradecer o prêmio, e foi sua última aparição em público.

A atriz sofreu duas mastectomias, em 1975 e em 1979 devido a um câncer na mama. Ela morreu em 1993 durante uma cirurgia. Encontra-se sepultada em Helena, Montana, nos Estados Unidos.

Hobbies: escultura e dança.

Em 1937 Myrna escapou por pouco da morte quando seu cavalo derrapou durante as filmagens de E como Chuvas Chegaram (1939), com Tyrone Power.

Devido à sua interpretação como a esposa perfeita em Os Melhores Anos de Nossa Vida (1946), muitos clubes foram formados com a descrição de Os Homens Devem Se Casar Com Myrna.

Passou seus primeiros anos em uma fazenda e na cidade de Helena, Montana, que também foi a casa de Gary Cooper depois.

Em 1936 Myrna foi nomeada Rainha dos filmes e Clark Gable foi nomeado Rei em uma pesquisa nacional, ganhando uma coroa de lata e um vestido de veludo roxo. Em sua autobiografia, ela disse que ele não gostava de seus filmes anteriores. No entanto, em seus filmes posteriores, ele desenvolveu um respeito por ela e eles se tornaram bons amigos.

Em 1923, ela foi fotografada por Henry Waxman, que mostrou as fotos para Rudolph Valentino. Impressionado com Myrna, Valentino organizou um teste de tela para seu próximo filme, Cobra (1925). Ela falhou no teste.

Alguns de seus maiores fãs incluíam Jimmy Stewart, Winston Churchill e os Roosevelt. O casal a convidou para a Casa Branca no início de sua administração, e ela tornou-se muito amiga da primeira-dama Eleanor Roosevelt.

Sua última aparição pública foi em 1991, quando ela recebeu o seu prêmio honorário durante o 63º Prêmio da Academia (1991). Ela estava incapacitada de viajar para Hollywood para receber o prêmio em pessoa, então a Academia organizou uma conexão via satélite ao vivo para seu apartamento em Manhattan. Angelica Huston fez a apresentação do tributo, que começou com trechos de Os Melhores Anos de Nossa Vida (1946) e terminou com um clipe de A Comédia dos Acusados (1936). Quando o tributo terminou, houve aplausos instantâneos e Huston, em seguida, disse: "Aqui em seu apartamento em Nova York está Myrna Loy. Parabéns Myrna." Loy apareceu ao vivo em uma tela grande em seu belo apartamento em Nova York, sorrindo, com seu Oscar Honorário em uma mesa lateral ao lado dela. Ela estava sentada vestindo roupas de noite em roxo cintilante e observava atentamente em sua própria televisão. Ela viu e sorriu ao ver que outra colega estava recebendo o mesmo prêmio, Sophia Loren, e membros da platéia aplaudiam em pé. Houve um curto silêncio após os aplausos, quando a câmera fechou em Loy. Ela, então, olhou diretamente para a câmera e simplesmente e disse: "Vocês me fizeram muito feliz, muito obrigada", e aplausos ainda mais fortes foram dados e então ela desapareceu da tela.

Passou por duas mastectomias após ser diagnosticado com câncer de mama duas vezes.

Era supostamente a estrela favorita do famoso bandido John Dillinger. Ele saiu da clandestinidade para ver Vencido Pela Lei (1934), no qual ela estrelou, e foi morto a tiros pela polícia ao sair do cinema.

Recusou o papel de Ellie Andrews em Aconteceu Naquela Noite (1934). Claudette Colbert ganhou o papel e passou a ganhar o Oscar de Melhor Atriz por sua atuação.

Foi considerada para o papel de Scarlett O´Hara em ...E o Vento Levou (1939).

Loy considerarava "Os Melhores Anos de Nossas Vidas" seu filme favorito e a cena favorita o regresso para casa de Fredric March.

SUAS CITAÇÕES
[Sobre seu trabalho com William Powell] Eu nunca gostei do meu trabalho tanto quando eu trabalhei com William Powell. Ele era um ator brilhante, um companheiro maravilhoso, um grande amigo e, acima de tudo, um verdadeiro cavalheiro.

A vida não é ter e receber, mas um ser e dever.

Eu era uma criança caseira, com sardas que saiam a cada primavera e duravam em mim até o Natal.

[Em seu rótulo de "esposa perfeita", com base em seu trabalho em Os Melhores Anos de Nossa Vida (1946)] Era um papel que ninguém poderia viver até então, realmente. Nem posso dizer até onde minha carreira teria ido se não tivesse pendurado esse rótulo em mim. Rótulos são ruins, porque limitam suas possibilidades. Mas é assim que eles pensam em Hollywood.

[Referindo-se ao seu rótulo de "esposa perfeita"] Olha a esposa perfeita que eu sou: fui casada por quatro vezes, divorciada por quatro vezes, sem nenhum filho, e não sei cozinhar um ovo.

[Em seu teste para Cobra (1925)] Corri para fora da sala de projeção, corri para casa e chorei durante horas. Eu estava muito envergonhada de mim mesma. Foi tão horrível...

[Desafiando padrões da MGM na década de 1930] Por que cada pessoa negra nos filmes tem que atuar como um servo? Que tal uma pessoa negra subir os degraus de um tribunal carregando uma pasta?

[Em 1981, sobre sua amiga Joan Crawford ] Joan e eu eramos estrelas de cinema de maneira diferente. Ela gostava de ir de limousines em todos os lugares; ela era muito mais "grandiosa", por falta de uma palavra melhor, e talvez eu fosse muito mais pé no chão, mas e daí? Joan certamente não foi a única estrela de cinema que gostava do tratamento com champanhe e limousine. Posso dizer-lhe que quando você faz um amigo como Joan você terá um amigo para toda a vida. Ela nunca se esqueceu de meu aniversário, e sempre recebi uma nota de congratulações dela quando coisas boas me aconteceram na vida. Ela se preocupava com as pessoas e seus amigos, não importa o que digam. Eu gostava dela, e sinto falta dela, e sei que as histórias de sua filha são pura baboseira. Mesmo que fosse verdade, se alguma vez houvesse uma garota que precisasse de uma boa surra, esse alguém era a horrível Christina [Christina Crawford]. Acredite em mim, houve muitas vezes que eu mesma queria bater nela.

[Sobre Christina Crawford e seu livro "Mamãezinha Querida"] Ela queria ser Joan Crawford. Eu acho que é a base do livro que ela escreveu mais tarde e tudo o mais. Eu vi o que sua mente criou, o mundo de fantasia em que vivia. Ela teve inveja de sua mãe, cresceu a odiá-la, e queria destruí-la.

[Sobre Joan Crawford e o livro "Mamãezinha Querida"] O que me incomoda é que houve compradores de livros que compraram o livro e o leram e que acreditaram nele. O que me deixa perplexa e me deixou profundamente triste foi que as pessoas gastarem seu dinheiro dessa maneira, em tal lixo, e, pior ainda, acreditaram nele. Os leitores que acreditaram no livro foram os únicos que realmente fizeram o dano.

[Sobre Joan Crawford] Joan nunca reclamou de seus filhos difíceis. Christina e Christopher me fizeram feliz por eu não ter filhos.

Oscar honorário
em 1991.

Prêmio Kennedy
Em 1988.

1981 - Summer Solstice (TV)
1980 - Just Tell Me What You Want (br: Diga-me o que Você Quer)
1978 - The End (br: Se Não Me Mato, Morro )
1977 - It Happened at Lakewood Manor (TV) (br: O Ataque das Formigas)
1975 - Airport 1975 (br: Aeroporto 75)
1974 - The Elevator (TV) (br: O Elevador)
1974 - Indict and Convict (TV) (br: Indiciado e Condenado)
1972 - The Couple Takes a Wife (TV)
1971 - Do Not Fold, Spindle, or Mutilate (TV) (br: Não Dobre, Não Enrole, Não Mutile)
1971 - Death Takes a Holiday (TV)
1969 - The April Fools (br: Um Dia em Duas Vidas)
1960 - Midnight Lace (br: A Teia de Renda Negra)
1960 - From the Terrace (br: Paixões Desenfreadas)
1959 - Meet Me in St. Louis (TV)
1958 - Lonelyhearts (br: Com um Pouco de Amor)
1956 - The Ambassador´s Daughter (br: A Filha do Embaixador)
1952 - Belles on Their Toes (br: A Família do Gênio)
1950 - Cheaper by the Dozen (br: Papai batuta)
1949 - That Dangerous Age
1949 - The Red Pony (br: O Vale Da Ternura)
1948 - Mr. Blandings Builds His Dream House (br: Lar, Meu Tormento)
1947 - The Senator Was Indiscreet
1947 - Song of the Thin Man (br: A Canção dos Acusados)
1947 - The Bachelor and the Bobby-Soxer (br: O Solteirão Cobiçado)
1946 - The Best Years of Our Lives (br: Os Melhores Anos de Nossas Vidas)
1946 - So Goes My Love
1945 - The Thin Man Goes Home (br: Regresso Daquele Homem)
1941 - Shadow of the Thin Man (br: A Sombra dos Acusados)
1941 - Love Crazy (br: Meu Querido Maluco)
1940 - Third Finger, Left Hand
1940 - I Love You Again
1939 - Another Thin Man (br: A Ceia dos Acusados)
1939 - The Rains Came (br: E As Chuvas Chegaram)
1939 - Lucky Night (br: Noite Feliz)
1938 - Too Hot to Handle (br: Sob os Céus dos Trópicos)
1938 - Test Pilot (br: Piloto de Provas)
1938 - Man-Proof
1937 - Double Wedding (br: Duplo Casamento)
1937 - Parnell (br: Parnell, O Rei Sem Coroa)
1936 - After the Thin Man (br: A Comédia dos Acusados)
1936 - Libeled Lady (br: Casado Com Minha Noiva)
1936 - To Mary - with Love (br: Esposo e Amante)
1936 - The Great Ziegfeld (br: Ziegfeld, o Criador de Estrelas)
1936 - Petticoat Fever
1936 - Wife vs. Secretary (br: Ciúmes)
1935 - Whipsaw (br: Uma Ladra Encantada)
1935 - Wings in the Dark (br: Asas nas Trevas)
1934 - Broadway Bill (br: A Vitória Será Tua)
1934 - Evelyn Prentice (br: Estratégia de Mulher)
1934 - Stamboul Quest
1934 - The Thin Man (br: A Ceia dos Acusados)
1934 - Manhattan Melodrama (br: Vencidos Pela Lei)
1934 - Men in White (br: Alma de Médico)
1933 - The Prizefighter and the Lady (br: O Pugilista e a Favorita)
1933 - Night Flight (br: Asas da noite)
1933 - Penthouse (filme) (br: Pela Vida de um Homem)
1933 - When Ladies Meet (br: De Mulher para Mulher)
1933 - The Barbarian (br: Uma Noite no Cairo)
1933 - Topaze (br: Topaze)
1932 - The Animal Kingdom (br: Pouco Amor Não é Amor)
1932 - The Mask of Fu Manchu (br: A Máscara de Fu Manchu)
1932 - Thirteen Women
1932 - Love Me Tonight (br/pt: Ama-me Esta Noite)
1932 - New Morals for Old
1932 - The Woman in Room 13 (br: A mulher do Quarto 13 )
1932 - The Wet Parade (br: E o Mundo Marcha)
1932 - Vanity Fair (br: Feira das Vaidades)
1932 - Emma (br: Emma)
1931 - Arrowsmith (br: Médico e Amante)
1931 - Consolation Marriage
1931 - Skyline
1931 - Transatlantic
1931 - Rebound
1931 - Hush Money
1931 - A Connecticut Yankee
1931 - Body and Soul
1931 - The Naughty Flirt
1930 - The Devil to Pay!
1930 - Rogue of the Rio Grande
1930 - The Truth About Youth
1930 - Renegades (br: Renegados)
1930 - The Bad Man
1930 - The Jazz Cinderella
1930 - The Last of the Duanes
1930 - Bride of the Regiment
1930 - Cock o´ the Walk
1930 - Under a Texas Moon
1930 - Isle of Escape
1930 - Cameo Kirby
1929 - The Show of Shows
1929 - Evidence
1929 - The Great Divide
1929 - The Squall
1929 - The Black Watch (br: A Guarda Negra)
1929 - The Desert Song
1929 - Hardboiled Rose
1929 - Fancy Baggage
1928 - Noah´s Ark
1928 - The Midnight Taxi
1928 - State Street Sadie
1928 - Pay as You Enter
1928 - The Crimson City
1928 - Turn Back the Hours
1928 - A Girl in Every Port (br: Uma Noiva em Cada Porto)
1928 - Beware of Married Men
1927 - Ham and Eggs at the Front
1927 - If I Were Single
1927 - The Girl from Chicago (br: Uma Pequena de Fora)
1927 - The Jazz Singer (br: O Cantor de Jazz)
1927 - A Sailor´s Sweetheart
1927 - The Heart of Maryland
1927 - Simple Sis
1927 - The Climbers
1927 - Bitter Apples
1927 - When a Man Loves
1927 - Finger Prints
1926 - The Third Degree
1926 - Across the Pacific
1926 - Don Juan
1926 - So This Is Paris
1926 - Exquisite Sinner
1926 - The Gilded Highway
1926 - Why Girls Go Back Home
1926 - The Love Toy
1926 - The Caveman
1925 - Ben-Hur: A Tale of the Christ
1925 - Sporting Life
1925 - Pretty Ladies
1925 - The Wanderer
1925 - What Price Beauty?

Galeria

Pode fazer uma doação?

Ajude-nos a manter o site no ar! Clique aqui.